­Top Banner Advertisement

 

Com software que analisa DNA, IGP desvenda crime de 2013 em SC

O Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina registrou o primeiro caso de confronto genético positivo, utilizando amostras de DNA colhidas em locais de crime. A tecnologia permitiu que o IGP chegasse à conclusão sobre um roubo a caixa eletrônico em Itaiópolisx, no Norte do estado, em 2013 (veja o vídeo acima).

Equipamento permite reconstruir parte de projétil deflagrado

Para proporcionar maior precisão aos exames de comparação balística, peritos da Politec desenvolveram um mecanismo de reversão de camisa de projéteis, que são naturalmente deformados, após o impacto oriundos de tiros produzidos por armas de fogo. Com o procedimento, é possível recuperar a forma original da 'camisa' que reveste o núcleo do projétil, facilitando os procedimentos necessários à realização de confronto balístico.

MT contribui com 119 amostras de perfis genéticos em investigações criminais

O Ministério da Justiça divulgou na última semana o 3º Relatório da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos (RIBPG), referente a novembro de 2015. O documento traz um levantamento sobre a atuação dos 18 laboratórios forenses estaduais e da Polícia Federal que integram a rede, com a inserção de perfis genéticos coletados de vestígios, de condenados e identificados criminalmente e de dados de pessoas desaparecidas.

Perícia aponta que assinaturas de engenheira civil foram falsificadas

A engenheira civil Viviane Lopes de Souza, ré na ação penal da Operação Quadro Negro , não assinou todas as planilhas de medições das obras das escolas estaduais sob responsabilidade da empresa Valor Construtora. A informação consta em duas perícias feitas a pedido da defesa da engenheira civil. Um dos laudos é do Instituto de Criminalística. O outro foi feito por peritos particulares, contratados pela defesa.

Páginas

Top