­Top Banner Advertisement

 

Uberlândia é pioneira em MG no Banco de DNA de criminosos

por Diogo Machado

 

Os condenados por crimes hediondos, como homicídio e estupro, do Presídio Jacy de Assis e da Penitenciária Pimenta da Veiga, farão parte do Banco Nacional de Perfis Genéticos (BNPG). Ao todo, 270 detentos terão o material genético coletado a partir deste mês, cumprindo o determinado pela Lei 12.654 de 2012, que cria o banco de DNA de criminosos. A medida é pioneira no Estado e tem como objetivo auxiliar as investigações de crimes abertos, ou seja, sem suspeitos.

Politec emite primeiro laudo de comparação de locutores

O primeiro laudo de comparação de locutores foi concluído pela Politec no final de outubro e encaminhado à Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso de Várzea Grande. No exame foram analisados sete áudios extraídos de uma gravação telefônica de conversas entre duas pessoas, com o objetivo de determinar se a voz masculina nos diálogos era de um suspeito investigado pelo crime de estupro.

Descoberta nova forma de calcular hora da morte

Descoberta nova forma de calcular hora da morte

O presidente da Associação Portuguesa de Ciências Forenses divulgou este domingo ter desenvolvido, em colaboração com outros investigadores portugueses, dois modelos matemáticos com análise sanguínea para calcular com maior precisão a hora da morte de uma pessoa.

A importância da fotografia judiciária na perícia

A IMPORTÂNCIA DA FOTOGRAFIA JUDICIÁRIA NA PERÍCIA

José Lopes Zarzuela

Professor Assistente do Departamento de Medicina Forense da Faculdade de Direito da Universidade de Sao Paulo

Perito Criminal aposentado do Instituto de Crirninalistica de São Paulo

Páginas

Top