­Top Banner Advertisement

 

Foto de Márcio Alexandre
Nota sobre a reunião do Sinpopar com o assessor de Cida Borghetti

No dia 7 de março, o governador Beto Richa anunciou as 28 nomeações para a Polícia Científica do Paraná e até agora não assinou o decreto. No dia 27 de março, ou seja, 20 dias depois, o Sinpoapar e a Comissão de Aprovados se reuniram com o assessor especial da vice-governadora Cida Borghetti, David Baggio Batista, para obter uma previsão da efetiva nomeação dos 28 novos servidores, além de esclarecer que outras nomeações de pessoal são urgentes para a continuidade dos serviços prestados à população.    

Borghetti assumirá o Governo do Paraná no dia 6 de abril, mas David Batista não informou quando o decreto será publicado, ou se será assinado por Beto Richa ou pela então vice-governadora. O assessor alegou ter conhecimento das demandas da Polícia Científica – falta de pessoal e estrutura precária em várias seções técnicas – e usou os mesmos argumentos do governador para justificar o baixo número de nomeações anunciadas: a Lei de Responsabilidade Fiscal e que o estado estaria excedendo o limite prudencial do orçamento.    

Sobre a possibilidade da ampliação do número de seções técnicas da Criminalística e do IML (para diminuir o tempo de atendimento por parte da perícia no interior do Paraná), a falta de previsão orçamentária foi a justificativa usada pelo assessor de Cida Borghetti. Diante dos contra-argumentos dos representantes da categoria e de reafirmar ter conhecimento das pautas, David Batista indicou que as demandas podem ser reapresentadas para a avaliação de Cida Borghetti em um documento consolidado. Sobre a agenda com a própria vice-governadora, Sinpoapar e Comissão de Aprovados tiveram uma sinalização positiva, mas ainda sem data definida devido à intensa agenda de Cida Borghetti.    

Assessoria de Comunicação

  • Comentários

0 Comentários

Top